dodouro press

MACHADO, Carlos Alberto d'' Abreu Ferreira

Técnico Superior do Ministério da Educação, casado, pai de três filhas, nasceu em 1961 na Freguesia de Maçores, Torre de Moncorvo (infância e juventude repartidas entre Luanda, Torre de Moncorvo e Rio de Janeiro), com endereço postal no Largo do Espírito Santo, 22, 5160 132 Lousa (Torre de Moncorvo); realiza investigação em Trás-os-Montes e Alto Douro, enquanto Patrimoniólogo, Arqueólogo e Historiador; tem actividade política ao nível do Poder Local, sendo Membro da Assembleia Municipal de Torre de Moncorvo, desde as Eleições Autárquicas de 1997; fundador, dinamizador e membro de várias associações culturais, recreativas e da lavoura, na Região; organiza e participa, desde 1997, nas Expedições Pedestres "À Descoberta do Património do Alto Douro", com a colaboração da LOUSAVERDE, Grupo Cultural e Recreativo de Maçores e Associação Cultural e Recreativa da Lousa. Doctorando em História, na Universidade de Salamanca, desde 1999; Mestre em Arqueologia, pela Universidade do Porto, classificado com Muito Bom (1994-1999); Diplomado em Estudios Avanzados (História Moderna), pela Universidade de Salamanca, classificado com Sobresaliente (1999-2001); Licenciado em Ciências Históricas ramo do Património, pela Universidade Portucalense Infante D. Henrique, com média final de 14 valores, (1990-1994); Diploma do Curso de Formação de Professores do I° Grau, pela Associação Fluminense de Educação, Duque de Caxias, Rio de Janeiro (1979 -1980). Alguma da bibliografia, entre mais de centro e trinta títulos: no âmbito do

PARM, Carta Arqueológica do Concelho de Torre de Moncorvo, (Plano Director Municipal de Torre de Moncorvo, in Diário da República, n° 70, 1 Série B, de 23.03.95, Anexo Estações Arqueológicas, pp. 15921593), 1981 1991; c/ vários outros, Introdução a um programa de investigação regional, Projecto Arqueológico da região de Moncorvo, in Arqueologia, n° 11, GEAR Porto, 1985, 144;148; O Concelho de Freixo de Espada à Cinta no Século XVIII segundo dois manuscritos inéditos, Memó rias da Academia de História 1721 e Memórias Paroquiais 1758, Douro Arqueológico, Cadernos, 1, PARM, Porto, 1991; Memórias Paroquiais de 1758 in Terra Quente (Mirandela): Memória Setecencista de Vilarinho da Castanheira, n° 80. 1994: Memórias paroquiais (1758), n° 81, 1994; Memória setecentista de Carvalho de Egas e de Seixo de Manhoses, n° 82, 1994: Memória Setencista de Vila Flor, n° 84, 1995; Memória Setecentista de Alfândega da Fé, n° 86, 1995; As Memórias Paroquiais de 1758 do actual Concelho de Torre de Moncorvo, ao longo dos n°s. 197 a 218, 1999 a 2000; Mirandela em Meados do século XVIII, n° 144: 1997; A propósito da Regionalização, in jornal Terra Quente (Mirandela): A Regionalização do Regime Liberal, n° 104; 1995; Reformas Administrativas Liberais (1832 1836), Reflexos no Distrito de Bragança, n° 105, 1995; Reformas Administrativas Liberais (1832 1836), O Caso de Vilarinho da Castanheira, n° 107, 1996; Porções de território..., n° 114, 1996; Foi há 100 anos suprimido o concelho de Alfândega da Fé, n° 121, 1996; Ao longo da nossa história a extinção há 100 anos do concelho de Freixo de Espada à Cinta, in Boletim Municipal, Ano 7, n° 12, Freixo de Espada àCinta, 1992, 32; O Ferro e as Ferrarias de Moncorvo, in Brigantia, vol. XVII, n° 34, Bragança, 1996, 9 14; A Estação Arqueológica do Castelejo (Lousa, Moncorvo) sua descoberta e tentativa de interpretação, in Brigantia, vol. XVII, n° 3 4, Bragança, 1996, 15;29; A criação do distrito da Guarda no âmbito das reformas administrativas liberais (1832 1836), in Écôa, n° 24, Vila de Foz Côa, 1996; Torre de Moncorvo: Território e Administração (1285-1994), 2° Congresso Internacional sobre o Rio Douro, 25.IV a 01.V.1996, Vila Nova de Gaia, (Livro do Congresso, p. 19); c/ Paula Machado, Os expostos na região de Moncorvo, in Actas do Congresso Histórico/Páginas da História da Diocese de Bragança Miranda (1545 1995), Bragança, 1997, 173;186, A sociedade moncorvense no Antigo Regime, in Actas do Congresso Histórico/Páginas da histórico da Diocese de Bragança Miranda (1545 1995), Bragança, 1997, 187;201: c/ Jose Ignacio de Ia Torre Rodriguez, o Douro, Vila Nova de Foz Côa e Torre de Moncorvo duas margens de alguma conflituosidade na Idade Média, in: Côavisão, Y4, Vila Nova de Foz Côa, 1998, 69;77; Torre de Moncorvo percursos e materialidades medievais e modernos, dissertação de Mestrado em Arqueologia, FLUP, Porto, 1994 98; A Criação do Concelho de Torre de Moncorvo, construção de fortaleza na sua sede e respectiva forma urbana, in: Carlos Alberto Ferreira de Almeida in memoriam, coord. Mário Jorge Barroca, vol. I, FLUP, Porto, 199, 23 32; As igrejas da vila de Torre de Moncorvo com estatuto de matriz (Séculos XIII -XVIII), in DOURO Estudos & Documentos, vol. IV, n° 8, Porto, 1999, 83;117; A itineração na antiga Comarca de Torre de Torre de Moncorvo, II Jornadas Culturais de Balsamão (01 a 05. X.1999), Convento de Balsamão (Chacim) e Torre de Moncorvo; O antigo Chafariz da Praça de Torre de Moncorvo no contexto do abastecimento público de água à Vila, in: Brigantia, vol. XX, Bragança, 2000, 43;51; O Município de Torre de Moncorvo no Século XVIII, in: lI Edição do Programa Nacional de Bolsas de Investigação para Jovens Historiadores e Antropólogos, Vol. I, Fundação da Juventude, Porto, 2000, 43;162; c/ Josep M. Mata Perelló, Chapa Cunha (Torre de Moncorvo, Portugal): un paso intermedio del camino de Ia farga catalana hacía el Brasil, Primer Simposi sobre Ia Mineria i Ia Metalúrgica Antiga al Sudoest Europeu, Universitat Politécnica de Catalunya. Serós, Catalunya, 05 a 07 V 2000; Torre de Moncorvo na cartografia antiga (Séculos XVI-XVIII), Ill Jornadas Culturais de Balsamão (04 a 08.X.2000), Convento de Balsamão (Chacim) e Alfândega da Fé; O castelo da Vila de Torre de Moncorvo (e contributos para a história da sua destruição), in: DOURO Estudos & Documentos, vol. V, n° 10, Porto, 2000 (2°), 73;98; A antiga Casa da Câmara e o Pelourinho de Torre de Moncorvo (contributo para o estudo do antigo património edificado da Vila), in: Brigantia, vol. XXI, Bragança, 2001, 69 77; Proposta de (re)demarcação da Comarca de Torre de Moncorvo segundo um manuscrito de José António de Sã (1795), in: Revista Aquae Flaviae, n° 25, Chaves, 2001, 119;142; Para a história do antigo Convento da SS. Trindade da Redenção dos Cativos, na Lousa, antiga Comarca de Torre de Mon corvo, IV Jornadas Culturais de Balsamão (31 X a 04.XI.2001), Convento de Balsamão (Chacim) e Miranda do Douro; Mineração e metalurgia em torno do jazigo de ferro de Torre de Moncorvo, in Actas 3° Congresso de Arqueologia Peninsular, vol. VIII, Porto, 2000 (Março de 2002), 367;382; O Património Cultural do Sul do Distrito de Bragança Segundo o Abade de Baçal tentativa de elaboração de índices temáticos às "Memórias Arqueológico Históricas", in: Brigantia, vol. XXII, Bragança, 2002, 9;96; O Abade Tavares, percursor da Arqueologia do Sul do Distrito de Bragança e o processo de concurso para Pároco de Carviçais (1899), no prelo in "Brigantia", Bragança, 2002.

In iii volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 páginas, Capa dura.
Editora Cidade Berço, Apartado 108 4801-910 Guimarães - Tel/Fax: 253 412 319, e-mail: ecb@mail.pt
Preço: 30 €