dodouro press

29 de Julho
"Exploradores da Serra" pelo Teatro do Montemuro
A Serra do Montemuro é conhecida, desde longa data, pela riqueza das suas gentes e das suas histórias, dos seus terrenos em volta: turfeiras abundantes, ouro (hoje quase exausto, após a exploração romana), e mais recentemente o vento (que de certo modo inverteu o sentido da frase “e tudo o vento levou”), mas sobretudo pela abundância de pedras, algumas delas raras e preciosas, que ainda hoje se descobrem, a par e passo. 
Atesta-o a memória ainda viva e expressa em algumas lendas, como por exemplo a Lenda do Fojo dos Três Caminhos, onde a alma da serra se mistura com a vida dos Exploradores da Terra.
Serão estes e outros motivos que atraem o interesse de pessoas vindas de fora para explorarem estas riquezas, ainda ocultas no seio do povo que nela habita. De repente, este povo é confrontado com promessas que ultrapassam todos os seus horizontes: “O El Dourado”, dizem. Mas existem sempre aquelas palavras sábias: “Quando a esmola é grande o Santo desconfia. Não auguro bons tempos para a Serra, não!…”
é neste jogo de interesses que surge o conflito: uns querem, outros não, e como sempre há aqueles que vão pelo mais forte e há também aqueles que vão com todos.
é a terra telúrica que se desvenda num espectáculo pensado para o ar livre. é a tradição de um teatro popular nascido da investigação histórica, do trabalho exaustivo de experimentação dos profissionais envolvidos e das vivências concretas, procurando assim uma narrativa divertida. Fazendo o paralelismo entre o passado e o presente com humor e alguma ironia, sem deixar de comover em alguns momentos.
Esta é mais uma peça de ar livre que o Teatro do Montemuro apresenta com dramaturgia e encenação de José Carretas. 
A não perder no próximo dia 29 de julho pelas 22h, na Feira Nova, em S. Martinho de Mouros - Resende.