dodouro press

Cancro do pulmão
Cuba anuncia vacina terapêutica
O novo medicamento não traz a cura, mas pode prolongar a vida do doente em quatro a cinco meses. Cuba anunciou ao mundo a descoberta da primeira vacina terapêutica para o cancro do pulmão. Os cientistas cubanos dizem que a vacina não cura o cancro mas pode prolongar em 30 a 40% vida dos doentes, o que se traduz em quatro a cinco meses.
Cimavax EGF é a vacina de que mais se fala em todo o mundo nos últimos dias. É a primeira vacina terapêutica contra o cancro do pulmão, está a ser desenvolvida em Cuba, desde 1992, já foi testada, com bons resultados. Neste momento, 579 doentes com cancro do pulmão, internados em 18 hospitais cubanos, estão a experimentá-la. O produto resulta da combinação de duas proteínas. Foi desenvolvido no Centro de Imunologia Molecular de Havana, que anunciou ao mundo a nova esperança no tratamento do cancro do pulmão. Um complemento aos tratamentos convencionais, como a radioterapia e a quimioterapia. Um pouco por todo o mundo a classe médica recebeu com agrado esta notícia, inclusive nos Estados Unidos está a ser estudada a possibilidade de a utilizar. Por cá, os médicos pneumologistas contactados pela TVI mantêm alguma reserva em relação à Cimavax EGF: todos concordam que, a ser verdade, este é sem dúvida um avanço bastante importante. Ainda assim, aguardam por mais ensaios clínicos que demonstrem a eficácia desta vacina, única no mundo. TVI