dodouro press

Armando Costa atleta paralímpico natural de Cinfães
Armando Costa, o atleta natural da freguesia da Gralheira, Cinfães, iniciou a competição nos Jogos Paralímpicos de Pequim no passado domingo, dia 7.
Praticante de Boccia, Armando Costa tem no currículo, entre outras, 1 medalha de Ouro, em pares, nos Jogos Paralímpicos de Atlanta 1996, e 1 medalha de Prata e 1 medalha de Bronze, em provas individuais, nos Jogos Paralímpicos de Sidney 2000 e de Atenas 2004.
O atleta portador de Paralisia Cerebral vai competir individualmente e em pares, na classe BC3, destinada, segundo a Associação Portuguesa de Paralisia Cerebral, a "indivíduos com muitas dificuldades na preensão da bola e sem força funcional para fazer um lançamento para dentro de campo", recorrendo a "calhas para fazer o lançamento".
A Federação Portuguesa de Desporto para Deficientes esclarece que o Boccia é uma "modalidade paralímpica específica para atletas portadores de Paralisia Cerebral.
Este desporto tem as suas origens na petanque, que desde o século XVI se pratica em França e Itália e que tem origem nas civilizações grega e romana.É um desporto indoor, de precisão, em que são arremessadas pequenas bolas (tipo bolas de bilhar) envolvidas com couro, com o objectivo de pontuar (colocar o maior números de bolas da mesma cor – vermelhas ou azuis) junto da bola alvo (branca)".
O Boccia tornou-se desporto paralímpico em 1984, nos Jogos de Nova Iorque.