dodouro press

Ideia excelente - Para maior eficiência e qualidade na recepção ao visitante
Douro vai investir 3,5 milhões de euros em postos turísticos
A Turismo do Douro e municípios da região apresentaram, este mês, ao Programa Operacional Regional do Norte (FEDER), candidaturas para a abertura e organização de 13 Centros de Informação Turística, numa dotação orçamental máxima de 3,5 milhões de euros. As autarquias parceiras garantem 30 por cento do investimento deste projecto, que quer tornar coerente e melhorar a imagem da recepção no destino, enquanto dinamiza a comunicação entre os vários postos e localidades, para bem receber os visitantes. Esta candidatura tem em vista o estabelecimento de uma rede infra-estrutural de acolhimento e comunicação, com os vários postos ligados entre si através de uma plataforma comum de intranet, que permite informar o visitante sobre o que se passa em toda a região, ou sobre, por exemplo, a disponibilidade hoteleira em qualquer localidade.
Haverá cinco centros âncoras, em Vila Real, Lamego, Alijó, Torre de Moncorvo e Vila Nova de Foz Côa; e oito complementares, em Freixo de Espada à Cinta, Carrazeda de Ansiães, Sabrosa, Santa Marta de Penaguião, Mesão Frio, Moimenta da Beira, Penedono e São João da Pesqueira, todos eles centrais e devidamente sinalizados para serem fáceis de encontrar. Numa primeira fase, estarão também ligados ao Norte e, depois, a todo o país.

Consoante as necessidades de cada município, alguns postos já existentes serão requalificados, outros mudarão de local, adoptando um novo layout moderno, que imita graficamente os socalcos do Douro. Qualquer turista que visite um dos Centros de Informação Turística poderá aí assistir a um filme e consultar, autonomamente, informação sobre a região, paisagística, histórica e cultural, bem como sugestões de roteiro e agenda, através de equipamentos multimédia, contando ainda com o apoio dos colaboradores destes espaços. No exterior, haverá ecrãs tácteis informativos, sempre disponíveis, 24 horas por dia. Segundo explica o presidente da Turismo do Douro, esta candidatura pretende actualizar a tecnologia e conteúdos, melhorando o serviço que os actuais Postos de Turismo prestam, naquele que é um pólo de desenvolvimento turístico prioritário: "É importante que nada falhe em todos os elos da cadeia que constituem o atendimento ao turista. Queremos que quem visita tenha vontade de voltar e, para isso, temos de receber bem e orientar convenientemente, para que aproveite ao máximo esta região, que tanto tem para oferecer, seja em turismo da natureza, touring cultural, de património e paisagístico, como em gastronomia e vinhos". Este projecto constitui, assim, um passo para melhorar o acolhimento e qualificação do destino, num processo já iniciado em 2009, com a abertura aos fins-de-semana dos Postos de Turismo geridos pela Turismo do Douro – Vila Real, Peso da Régua e Lamego.