dodouro press

Câmara dos solicitadores apanhada na teia das leis que teceu
Nove alunos estagiários, sete do Polo de Vila Real há algumas semanas maltratados por uma "preladora", com epítetos de ignorantes, analfabetos e vindos do pior Instituto de Ensino de Portugal, n nomeadamente MIRANDELA, interpuseram contra a Câmara dos Solicitadores uma providência cautelar, baseada em irregularidades PRATICADAS PELA MESMA, embora a Ré achasse estranho um pedido com a antecedência de uma semana, que os deixou sem folgo para respirar.
Na sessão verbal realizada na semana anterior,a dois dias do exame nacional (Uma espécie de fazes agora e vais à fase seguinte) a Câmara, em Lisboa, além do próprio presidente fez-se acompanhar de quatro advogados, que apesar de toda a sua argumentação, viram a mesma cair, face à grande divergência que há na Associação, relativamente à luta Conselho Regional do Norte e do Sul. O presidente do Norte na univca aula que deu em Vila Real, foi posto perante as duvidas que os estagiários lhe colocaram. A resposta foi simples "Os dados estão lançados, quem quiser, quer quem não quiser pode ir embora. Fraco jogador, esqueceu-se este senhor que há jogos que tem um trunfo que se sobrepõe a todos os outros dados. O Ás dos estagiários foi lançado na hora certa, dando ao representante dos alunos a admiração e a certeza que cá cima atrás das Pedras, há muita gente que sabe interpretar as Leis e pedir a sua aplicação no terreno. Duas conclusões daqui se tiram, primeiro um voto de pesar a uma preladora, que não trabalhando de graça, dá uma data de analfabetos aos alunos, e tente denegrir o mérito dos excelentes 'professores que lecionam as cadeiras da licenciatura em Solicitadoria, que acabam por saber que formaram licenciados que saber interpretar e fazer aplicar o direito que lhes foi ministrado.
Guardiã das Leis não venha agora com represálias, pois terá a resposta na hora certa... se duvidas houver, quem as tiver pode pedir a sentença dada no processo 1662/13.4BELSB, que no final decide # Em face do exposto, intimo a R. a abster-se de aplicar aos A.A, como condição de acesso ao segundo período de estágio, a aprovação no exame marcado para o mês em curso. Dura lex, sed lex .
A. Costa Paulo. Estudante estagiário fazendo parte dos autores.