dodouro press

Coisas deste tempo
SÓ COMO UMA COISA DESTE TEMPO se podem interpretar as palavras do Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, ao referir para os seus colegas de partido, nesta passada segunda-feira, que o que interessa é Portugal e que se lixem as eleições, mesmo que já as autárquicas.
Dentro do que conheço da vida política, muito em especial da nossa, este tipo de linguagem, para lá de inoportuna, terá de relevar da necessidade de deitar mão de um estilo populista, conhecida que já é a derrocada do País e de uma enorme imensidão de portugueses.
E então não esteve com meias medidas: acusou a oposição de não dar alternativas! Perante a derrocada do modelo de organização social que é o seu, em face do desastre já visível do País, com os portugueses já a verem o Tytanic em que se tornou e continua a tornar rapidamente a sua vida, toca de bater nos que até o vêm apoiando sem grande nexo!! É uma aflição que muitos não esperariam…
MAS É TAMBÉM COMO COISA DESTE TEMPO que tem de ser olhada a escolha de Miguel Relvas como o membro do Governo que irá coordenar a comissão que procederá ao levantamento das consequências dos recentes híper-fogos da Madeira e do Algarve.
A experiência passada, também a lógica das coisas, sempre determinaria que fosse o titular da pasta da Administração Interna a coordenar uma tal tarefa. Não sendo assim, surgem-me duas explicações possíveis para tal inesperada decisão: a tentativa de reerguer politicamente o ministro Miguel Relvas e o reconhecimento de algum desencontro político do colega de Governo, Miguel Macedo, coisa que não é de agora.
E CONTINUA A SER UMA COISA DESTE TEMPO o homicídio praticado sobre a sua mulher por certo concidadão nosso atingido por um cancro terminal, suicidando-se de seguida. Só nada mais vendo desta vida para além do materialmente palpável, e perante o desconcerto que se vai podendo ver pelo Mundo, se pode chegar a um tal desfecho desumano e familiar. Indubitavelmente, é uma realidade que se constitui na projeção do alheamento do Amor de Deus.

Hélio B. Lopes, Dr.