dodouro press

Festas de Santo Antão fazem reviver tradições
Aí estão os festejos em honra de Santo Antão, protector dos animais, em Peva, dia 20 de Janeiro, com um cartaz que promete galvanizar e atrair muitos forasteiros. O programa deste ano volta a incluir tradições de raiz genuinamente popular que empolgam multidões, como a bênção dos animais, a marrada de carneiros, a luta de bois ou a ‘cagadela’ da vaca. Tudo no Santuário de Santo Antão e nas suas proximidades, durante todo o dia.
O programa começa manhã cedo (8h30), com as romagens ao santuário e as ofertas. Depois, às 11h00, a eucaristia solenizada com procissão à igreja paroquial. Ao meio-dia, dá-se a bênção dos animais, que andam soltos em redor do santuário ou fechados em espaços improvisados.
À tarde (14h00) acontece o leilão das oferendas e uma hora depois, a marrada entre pares de carneiros e a luta entre bois de porte enorme.
A fechar o programa (16h30), a ‘cagadela’ da vaca, um momento delirante para gáudio do povo. A cena acontece no lajedo do santuário, que é dividido aos quadrados. Quem quiser aposta num deles. Ganha quem apostou no quadrado onde a vaca defecou primeiro. Às vezes o animal é lento a evacuar e o povo desespera em delírio. Outras vezes é o contrário e o espectáculo demora poucos minutos.